São Brás de Alportel... onde VIVER SABE BEM!

ver mais vídeos

Discurso Direto| outubro 2020

PUBLICADO EM:14 de outubro



Notícias São Braz: Pergunto-lhe uma vez mais pelo ponto de situação da pandemia no nosso concelho.


Vitor Guerreiro: Agradeço a preocupação e a oportunidade para informar a nossa comunidade. Com satisfação, volto a poder dizer que até ao momento, a situação no concelho é de alguma serenidade, pois continuamos com muito poucos casos ativos registados no concelho, apenas 21 pessoas testaram positivo desde o início da pandemia. Estes números ficam a dever-se, estou certo, ao bom trabalho da Autoridade Local de Saúde, de todas as entidades e sobretudo ao esforço que a nossa comunidade tem revelado, no zeloso cumprimento das orientações da Direção Geral de Saúde.
Mas não podemos baixar a guarda. Os números da pandemia no nosso país e no mundo não param de aumentar e estamos à beira do período de Inverno. É pois fundamental mantermos todos os cuidados!

NSB: E a crise já se sente no concelho? Que medidas estão a ser tomadas?

VG: Previmos, muito cedo, as consequências da pandemia na economia local e por isso lançámos prontamente, um largo conjunto de medidas de apoio às famílias e às empresas, procurando minorar os impactos da crise. Esta é neste momento a nossa maior luta. Ajudar aqueles que já estão a sentir as dificuldades da crise e ao mesmo tempo ajudar as empresas a sobreviver a este duro período.
O recente lançamento de dois Programas de Apoio ao Arrendamento é exemplo deste trabalho que estamos a realizar com um forte empenho dos Serviços Sociais do Município e de toda a rede social do concelho.
Neste momento, preocupam-nos sobretudo os números do desemprego que não param de crescer. São Brás de Alportel não é exceção ao que está a acontecer em todo o mundo e inseridos que estamos numa região turística como é o Algarve, sofremos também com a drástica redução de turistas e com tudo o que uma desaceleração no turismo envolve.
Com esta preocupação estamos a desenvolver uma Estratégia de Combate ao Desemprego, que visa apoiar a população desempregada, os jovens na procura do primeiro emprego e sobretudo as empresas que neste momento precisam de todo o nosso apoio. Às muitas medidas que já tínhamos em curso, ao nível de apoio aos diversos setores económicos juntámos novas medidas, tais como a criação de iniciativas para facilitar a divulgação de ofertas de emprego e formação, apoios dirigidos às empresas empregadoras e o lançamento do Prémio Empreendedorismo que visará apoiar projetos de empregabilidade.

NSB: Com a continuação deste longo período de seca, muito se tem falado de falta e água e de perdas no sistema. Há alguma novidade?

VG:A escassez de água é o maior desafio que o Algarve enfrenta. Na Câmara Municipal estamos conscientes disso e temos em curso um plano de redução de perdas, que ainda está longe dos resultados que desejamos, mas que já nos permitiu no último ano uma melhoria de 20% face ao ano anterior.
Melhorar a eficiência dos Sistemas de Informação geográfica e telegestão de reservatórios; criar zonas de medição e controlo, implementar um controlo ativo de fugas e controlo metrológico de consumos autorizados e não medidos, bem como dar a continuidade à substituição de contadores são os principais eixos deste plano de redução de perdas.
Recentemente, concluímos uma intervenção no sítio da Calçada em que procedemos à substituição das condutas existentes e está em curso a empreitada de renovação e valorização dos depósitos de água de Vilarinhos. Temos previstos muitos investimentos nesta área e recentemente vimos aprovada uma candidatura a fundos comunitários para concretizar um projeto que alcança dos 100.000,00 euros.
A criação de uma Barragem no nosso concelho que consideramos um contributo fundamental é outra das grandes batalhas que travamos. Neste momento, o estudo para a criação da Barragem do Monte da Ribeira já foi considerada no Plano de Eficiência Hídrica do Algarve recentemente apresentado.

NSB: Falávamos das obras da Av. da Liberdade. Quer atualizar-nos a informação?

VG:Tal como tínhamos falado no último mês, logo que concluímos a requalificação do 1.º Troço da Avenida, quisemos avançar para a obra de beneficiação do Troço Central, que está já e fase de conclusão, permitindo maior segurança, melhor ordenamento e entre outras melhorias, criar um circuito acessível, cumprindo um objetivo que é para o executivo um ponto de honra: a nossa Vila deve ser de todos e para todos viverem com qualidade de vida e segurança.
Com esta obra poderemos ligar, em circuito totalmente acessível, o centro histórico da vila à zona norte da Av. da Liberdade e à entrada nascente. São já 10 km de circuito acessível já existente no concelho.
Na continuidade deste investimento, em fase de conclusão está o projeto de requalificação da zona a Norte da Avenida, que prevê a construção de circuito acessível entre a rotunda do centenário e a EM513 (Subida da Passinha), com ligação ao novo Terminal Rodoviário, em construção. Este é mais um projeto integrado no PAMUS (Plano de Ação e Mobilidade Urbana Sustentável).
Retomo ainda a informação do mês anterior em que vos dava conta que a Av. da Liberdade, no seu troço Norte receberá uma nova dinâmica com a abertura da ligação à Rua Serpa Pinto, há muito prevista no Plano de Urbanização, que permitirá melhorar a circulação e acolher novos projetos, equipamentos e espaços públicos, para todos os são-brasenses.

Planos Municipais de Ordenamento do Território Mapas e Plantas de LocalizaçãoRegulamentos MunicipaisConsultas OnlineDiscussão PúblicaFarmácias de ServiçoGeoportalCovid-19