São Brás de Alportel... onde VIVER SABE BEM!

ver mais vídeos

Discurso Direto | julho 2021

PUBLICADO EM:14 de julho



Notícias São Brás: Estamos no mês da Feira da Serra. Mais um ano adiada?

Vítor Guerreiro: Infelizmente, contrariamente ao que gostaríamos que acontecesse, a nossa Feira da Serra, no seu formato habitual está por mais um ano adiada, pois o combate à pandemia continua e impede a sua realização. Temos consciência do forte impacto que este adiamento gera em tantos setores já tão fustigados da nossa economia local: os artesãos e produtores que há longos meses não têm onde escoar os seus produtos; os empresários da restauração, vendedores e todo um conjunto de empreendedores estão a viver dias difíceis e merecem por isso todo o nosso apoio e solidariedade. A pensar em todos eles continuamos a realizar as mais diversas iniciativas e preparámos a 2.ª Feira da Serra em Casa, com um programa alternativo e com a abertura, no dia em que o nosso Recinto abriria portas, do Portal Feira da Serra On-line.

Este ano, celebramos 3 décadas de Feira da Serra e não podendo fazê-lo como gostaríamos, queremos, no entanto, dedicar esta data àqueles que estão connosco desde a 1.ª edição, aos artesãos e mestres de ofícios ancestrais que merecem todo o nosso carinho; e queremos também revelar os mais originais projetos que estão a surgir, contra todas as marés de dificuldades, para valorizar os recursos naturais do nosso território e inovar a tradição. De 29 de Julho a 1 de Agosto, convido a acompanhar este programa alternativo que pretende chegar perto de todos, dentro do que neste momento é possível.

 

Notícias São Brás: O Setor da Construção é o que parece menos afetado pela crise. Está demorada a conclusão da nova rua abaixo do Terminal?

Vítor Guerreiro: De facto, o setor da construção civil, felizmente, tem continuado com muita atividade, em toda a região, o que tem permitido criar emprego e contrariar um pouco esta acentuada crise.

Relativamente à sua questão, encontra-se a bom ritmo a execução da obra e prevemos que no final do verão possamos circular na nova via que liga a Av. da Liberdade à Rua Serpa Pinto/EN2, que pretendemos designar por Rua das Comunidades Portuguesas, em homenagem aos emigrantes são-brasenses.

 

Notícias São Brás: A subida dos termómetros aumenta a ameaça dos incêndios. Que medidas está a tomar a Câmara?

Vítor Guerreiro: Posso dizer que procuramos tomar todas as medidas ao nosso alcance. Combater a ameaça dos fogos rurais e defender a nossa floresta constitui uma prioridade máxima do nosso trabalho na Câmara Municipal e por isso nos últimos anos têm vindo a crescer os investimentos nesta área.

Como falávamos no mês passado temos em curso diversas frentes de trabalho nesta estratégia de prevenção.

Por empreitada, foi adjudicado cerca de 100km de limpeza de bermas em todo o Concelho. Desde 2014 que a área intervencionada quase que triplicou. E por administração direta, com os trabalhadores do município efetuamos inúmeros trabalhos de limpeza e mais de 30km em limpeza de bermas junto dos pequenos aglomerados urbanos!

No mesmo sentido, temos vindo a investir nas Faixas de gestão e proteção aos aglomerados urbanos do Alportel, Juncais, Outeiro, Almargens e Tareja, um trabalho da maior importância neste combate, uma intervenção em cerca de 60 hectares, 20 hectares por ano. Mas este trabalho da Câmara precisa também de ser complementado com o esforço de todos. Felizmente, já são muitos os proprietários que limpam os seus terrenos, o que é essencial, para defendermos a nossa terra do fogo.

Na principal estrada de acesso à zona serrana, desde a Ribeira do Alportel até Cabeça do Velho e Lages, nos últimos anos tem sido efetuados trabalhos por empreitada em cerca de 90 hectares em limpeza de faixas de 10m para cada lado da estrada. Esta é outra medida fundamental.

Relativamente à regularização de caminhos todos os anos abrangemos mais de 50km de extensão em caminhos florestais desde o limite Este do Concelho (Fronteira) até ao limite Oeste(Gavião-Corte) garantindo a acessibilidade aos meios de prevenção e aos proprietários para efetuarem a limpeza dos terrenos, a tiragem da cortiça ou a gestão da apicultura, atividades que são essenciais à floresta.

O trabalho das Equipa de sapadores florestais do Município e da Associação de Florestal do Barranco do Velho, com o nosso apoio, é também crucial para efetuar limpeza de vegetação durante todo o ano e reforçar a vigilância durante o período crítico de verão.

Renovámos pelo 8.º ano consecutivo o protocolo com o exército que desde 2014 tem efetuado um excelente trabalho de vigilância e tem visto reforçado essas ações com o apoio financeiro e logístico pelo município, garantindo a vigilância 24h por dia na zona serrana do Concelho.

Ao nível da vigilância, continuamos a apostar no Posto de vigia da Menta que se mantém ativo, empregando 4 vigilantes 24h por dia a cargo da GNR e com o apoio da autarquia na garantia das acessibilidades e boas condições das vias de acesso no local.

Volto a frisar a importância de um grande investimento do município, com a recente construção de uma barragem, a norte do concelho, com capacidade para mais de 3000 m3 de água, uma enorme mais valia!

E permita-me ainda referir todo um conjunto de medidas de sensibilização junto da comunidade, e muito em especial também com as associações de caçadores; o projeto de voluntariado jovem que é fundamental para o futuro e o apoio à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários, garantindo as equipas de combate a incêndios rurais durante o período crítico e garantindo ainda que nos dias de alerta as equipas avançadas possam ficar posicionadas em Parises permitindo maior rapidez e sucesso no combate imediato! Estamos a falar de um investimento global no apoio à Associação de bombeiros e na proteção civil do nosso concelho na ordem dos 500 mil euros, ao ano, o que para a realidade do nosso município é um esforço muito significativo, que exige uma gestão muito rigorosa e bem planeada, focada no que é essencial e prioritário.

Planos Municipais de Ordenamento do Território Mapas e Plantas de LocalizaçãoRegulamentos MunicipaisConsultas OnlineDiscussão PúblicaFarmácias de ServiçoGeoportalCovid-19