São Brás de Alportel... onde VIVER SABE BEM!

ver mais vídeos

Discurso Direto| agosto 2019

PUBLICADO EM:12 de agosto

Notícias São Braz: Agora que está concluída a obra das Piscinas, qual o balanço desta adiada reabertura?

Vitor Guerreiro: O balanço é muito positivo. Lamentamos naturalmente o atraso na conclusão da obra, que não nos permitiu reabrir portas mais cedo, mas o mais importante é que neste momento os são-brasenses e todos os que nos visitam podem usufruir de um equipamento mais moderno, bem equipado, mais seguro e sobretudo, acessível a todos, independentemente da sua condição de mobilidade. E esta é a grande conquista da obra.

Estamos muito satisfeitos com a enorme recetividade que estamos a sentir. Nos primeiros 7 dias de reabertura registámos 5000 entradas, uma média de entradas só comparáveis com os primeiros tempos deste equipamento, há 3 décadas atrás, quando a oferta de atividades era como sabemos muito menor. Estes números revelam a qualidade e a atratividade deste equipamento que é um dos mais importantes polos de atração turística do nosso concelho, que ganhou uma vida nova como presente do seu 30.º aniversário.

Aproveito a ocasião para agradecer uma vez mais a compreensão de todos os utentes e o empenho de todos os envolvidos na concretização deste projeto que deu continuidade ao Plano de Revitalização do Centro Histórico. Mais um investimento do PARU – Plano de Ação de Regeneração Urbana, no âmbito do qual prosseguiremos brevemente com a execução da requalificação do quarteirão sul da Av. Da Liberdade, 3.ª fase do projeto global que integrou já a requalificação do Largo de São Sebastião e da Rua Gago Coutinho.

 

NSB: Por falar na obra da Av. Da Liberdade, haverá mais obras em breve?

VG: Sim, na verdade, temos em mãos um conjunto de obras muito relevantes. Ao nível da renovação urbana, uma estratégia que temos vindo a seguir para que a nossa vila fique cada vez mais bonita, mais moderna, mais bem ordenada, mais segura e acessível para todos, para além da Av. Da Liberdade, vamos avançar com uma obra de requalificação da área envolvente ao Jardim Carrera Viegas, com alargamento da rede de passeios acessíveis, e já está adjudicada a elaboração de um projeto fundamental: a renovação da zona central e comercial da nossa vila, nomeadamente as Ruas Boaventura Passos, António Rosa Brito e transversais. Será um investimento importante para dar mais qualidade de vida e dinâmica à economia local.

A construção do novo Terminal Rodoviário tem início previsto para setembro e está para arranque em breve a obra de valorização da Fonte da Mesquita, que concluirá o projeto “Memórias da Terra”.

 

NSB: Soubemos que o Secretário de Estado das Florestas esteve a visitar o concelho. Pode explicar-nos o que constou esta visita?

VG:A visita que refere aconteceu no passado dia 8, quando recebemos o Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Eng.º Miguel Freitas, que se deslocou ao nosso concelho, para conhecer e avaliar o trabalho desenvolvido ao nível da prevenção de incêndios rurais. Durante a reunião de trabalho e visita ao terreno, o Secretário de Estado teve oportunidade de avaliar os trabalhos de limpeza de terrenos promovidos pela Câmara Municipal, nomeadamente a criação de uma faixa de 125 metros com mais de 200 hectares na área serrana e os trabalhos de limpeza de mais de 40 hectares em torno de aglomerados e locais de intervenção prioritária na prevenção de incêndios, um investimento global de perto de 200.000 euros.

A sua avaliação do trabalho desenvolvido pela autarquia, pelas entidades parcerias e pelos proprietários, que têm um papel principal, foi muito positiva, o que naturalmente nos deixa satisfeitos, sem contudo deixarmos de ter a consciência de que há sempre muito para fazer, pelo que estamos a reforçar todas as medidas de vigilância neste período especialmente crítico.

 

NSB: No mês passado, falávamos sobre o que deveríamos esperar da feira da Serra. Qual o balanço que faz desta edição?

VG:Muito positivo, não poderíamos estar mais satisfeitos, com o alcançar do maior recorde de visitantes de sempre, estimado em 38.000 pessoas ao longo dos quatro dias de certame. Estes números são a consolidação da nossa aposta na Feira da Serra, que é, como não me canso de dizer, muito mais do que um evento, é na verdade o mais importante cartão-de-visita de São Brás de Alportel, onde valorizamos as potencialidades do nosso território e da nossa comunidade, damos a conhecer os valores da nossa tradição e revelamos as mais modernas apostas da inovação. São cada vez mais os setores da economia local que são envolvidos, com inúmeros ganhos diretos e indiretos. Ao longo de 4 dias lançamos sementes de dinamização económica que germinam ao longo do ano inteiro e é por isso que a Feira da Serra é um pilar estrutural da nossa estratégia de desenvolvimento sustentável e estes resultados são muito importantes para consolidar esta aposta.

Para além dos números, deixe-me ainda referir outros resultados que para nós são muito importantes, nomeadamente o facto desta edição da Feira Serra ser ainda mais ecológica pois conseguimos eliminar o uso de copos descartáveis com a utilização do Eco-Copo; e de ser ainda mais acessível e inclusiva, com a 2.ª edição do programa de apoio integrado para pessoas com mobilidade condicionada, que teve muito mais participantes, a beneficiar de todo o evento, apesar das suas limitações. O merecido agradecimento aos nossos parceiros neste programa: Fisio São Brás e Casa de Repouso e Saúde São Brás.

O envolvimento cada vez maior dos jovens que aderem com muito entusiasmo ao Programa de Voluntariado Jovem; bem como a participação de um maior número de empresas locais e regionais no grupo de parceiros e empreendedores são outros resultados que nos deixam muito satisfeitos e que são garantia de futuro da Feira da Serra. Ao longo de quase 30 anos a defender a sua identidade a apostar na qualidade e na diversidade, o que lhe permitiu conquistar um lugar de referência no Cartaz do Verão Algarvio.

Nesta ocasião, gostaria de reforçar o meu agradecimento aos trabalhadores da Câmara Municipal, a todos os colaboradores e voluntários, às empresas patrocinadoras e entidades parceiras, a todos os artesãos, produtores, grupos e associações locais e muito especialmente a toda a comunidade são-brasense!

Planos Municipais de Ordenamento do Território Mapas e Plantas de LocalizaçãoRegulamentos MunicipaisConsultas OnlineDiscussão PúblicaFarmácias de Serviço