São Brás de Alportel... onde VIVER SABE BEM!

ver mais vídeos

Discurso Direto | Agosto 2022

PUBLICADO EM:17 de agosto

Notícias São Brás: Qual o balanço da Feira da Serra?

Vítor Guerreiro: O mais positivo possível! Depois desta paragem forçada de dois anos, foi com imensa satisfação que abrimos novamente as portas da nossa Feira da Serra, com um novo recorde de visitantes e de participantes!! Em 2019 já tínhamos alcançado números muito elevados, mas esta edição superou todas as expetativas, com perto de 40.000 pessoas nos quatro dias de feira.

E mais importante do que estes números foi perceber como a Feira da Serra conquistou um lugar de referência no panorama regional e nacional, faz parte do itinerário do Verão no Algarve e é um evento cada vez mais respeitado, enquanto montra do que o Algarve tem de mais autêntico e também de mais inovador na valorização dos recursos do território.

Um balanço muito positivo, sobretudo ao nível do envolvimento de toda a nossa comunidade, da dinâmica da nossa economia local, cada vez com mais setores económicos a participar, que têm na Feira uma extraordinária oportunidade de promoção e valorização e da participação dos nossos jovens! Cumprir 30 edições e sentir-se a rejuvenescer é um enorme orgulho para todos nós! Este ano tivemos um recorde de jovens voluntários, voltámos a levar a juventude à passarela e criámos o novo Palco Jovem, em parceria com o Instituto Português do Desporto e da Juventude, por onde passaram mais de meia centena de jovens, num desfilar de talentos extraordinário!

A Feira da Serra é isto mesmo: um espaço de valorização dos nossos recursos e da nossa gente e esta edição foi mesmo uma aposta ganha. Apesar do contexto ser difícil, com custos mais elevados e a fazer face a uma crise energética muito grave para as autarquias, entendemos que era vital apostar na Feira da Serra, pelo imensurável contributo para a economia local e esta foi uma aposta ganha, nos mais diversos setores!

Mas tudo isto só é possível porque temos equipas de trabalhadores que são um exemplo para todos: muito profissionais e empenhados, vestiram uma vez mais a camisola de uma forma exemplar para conseguir pôr de pé a Feira da Serra, possibilitando um conjunto de melhorias.

 

NSB: Muitos pais têm questionado sobre a entrega dos vales de papelaria para a escola. Esta medida mantém-se?

VG: Sim, sim, a Câmara Municipal está a dar continuidade à medida de atribuição do Vale + educação. Apesar do Estado já estar a distribuir os manuais escolares de forma gratuita, entendemos por bem manter este apoio para a aquisição de material escolar, no valor de 25€ por aluno, desde o 1. Ciclo do ensino básico até ao final do ensino secundário. Esta medida permite não apenas apoiar as famílias, numa fase do ano especialmente exigente e num contexto de crise, com uma inflação muito acentuada; mas também apoiar o comércio local, pois estes vales só podem ser usados nas papelarias e livrarias sediadas no concelho.

 

NSB:: Estamos em seca extrema e ao mesmo tempo os custos da eletricidade não param de aumentar. Que ações está a Câmara Municipal a desenvolver.

VG: Estas são duas grandes preocupações e grandes prioridades da nossa ação. Ao nível da poupança de água, o Plano de Medidas Mitigadoras que tem vindo a ser desenvolvido já está a permitir reduzir os consumos e perdas, com números muito significativos. A redução ao mínimo na lavagem de frotas e ruas, a redução no funcionamento de fontes e nos períodos de rega dos espaços verdes, a suspensão de rega das rotundas e todo um conjunto de medidas de redução de consumos nos equipamentos municipais, com algumas intervenções realizadas, são alguns exemplos destas medidas, que na globalidade da estratégia tem permitido reduzir consideravelmente os gastos de água. Com este mesmo intuito, estão a ser realizadas intervenções nas Rotundas da Variante Sul, de modo a reduzir espaços com rega; e estão a ser realizados diversos trabalhos de manutenção e melhoria nos sistemas de abastecimento e água.

 

Em matéria de energia, é neste momento uma prioridade para os municípios, com subidas vertiginosas dos preços da eletricidade que poderão ascender a três vezes mais e que poderão paralisar a ação das Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia. Para combater os graves efeitos financeiros desta crise energética, já estamos a analisar a situação no terreno e a avançar na elaboração de um plano para mitigação dos efeitos da crise energética, com algumas medidas redutoras do consumo de energia.

Estamos a elaborar, em conjunto com as autarquias do Algarve, um plano de medidas redutoras de gastos energéticos e a nível local estão a ser realizados diagnósticos, para que muito prontamente possa ser esta estratégia ser concretizada, e uma vez mais contamos com a compreensão e colaboração de toda a comunidade.

Planos Municipais de Ordenamento do Território Mapas e Plantas de LocalizaçãoRegulamentos MunicipaisConsultas OnlineDiscussão PúblicaFarmácias de ServiçoGeoportalCovid-19